Aventurando-se em POO – Introdução

Se você iniciou seus estudos em programação, provavelmente foi apresentado, meio que inconscientemente, ao seguinte paradigma: A PE (Programação Estruturada), nesse paradigma o programa é estruturado em blocos e a ênfase está na sequência, decisão e interação. Uma das linguagens de programação muito conhecida por utilizar esse paradigma é o C.

Caso já tenha pesquisado sobre Orientação a Objetos, talvez esteja se perguntando “Tá Isaac, mas o que isso tem a ver com POO?”, calma jovem astucioso logo mais todo fara sentido. E se essa sopa de letrinhas não soar familiar para te, primeiramente peço que não se apavore; tenha calma; pegue um café e vem com a gente nesse flow. Te garanto que valera à pena!

Nesse primeiro poste, iremos apenas introduzir os conceitos que julgamos primordiais para avançarmos no entendimento mais aprofundado da Orientação a Objetos. Portanto, iremos gradativamente entrando de forma menos rasa nos próximos postes.

Partindo do princípio, um paradigma define um modelo, um padrão a ser seguido, e como você verá um paradigma define um modelo de pensamento. Logo Orientação a Objetos é um paradigma de programação baseado no conceito de “objetos”.

Na Orientação a Objetos dados e funções são encapsulados em um mesmo elemento denominado Objeto. A comunicação entre os objetos ocorre pelo envio e recebimento de mensagens. Para representar os objetos possuímos as Classes. Elas descrevem as características (atributos) e ações (métodos) de um objeto. Quando começamos a estudar Orientação a Objetos o primeiro conceito que se deve pensar será abstração.

O que é Abstração?

Segundo o dicionário Dicio:

Abstração

“Ação de abstrair, de analisar isoladamente um aspecto, contido num todo …”.

Desse ponto de vista pode parecer confuso, né! Vejamos de outra perspectiva!

Abstrair é um verbo que indica ação, e se nos atentarmos ao significado literal da palavra, concluímos que abstrair é o ato de observa características e propriedades de um ou mais objeto (elemento). Logo, se voltarmos ao significado de abstração, e agora que conhecemos o significado de abstrair, fica fácil concluímos que na verdade abstração é a “Ação de observar e analisar isoladamente determinado aspecto que possui características e propriedades, e o mesmo está contido num todo”.

Contextualizando !

Quando mudamos de um paradigma para outro não é apenas alguns conceitos novos que são inseridos, mas à maneira como chegamos a uma solução também é alterada. Os questionamentos que são feitos quando estamos abstraindo um problema são diferentes. Logo a maneira de pensar é diferente.

Porque veja, quando trocamos de um carro que possui um câmbio manual para um automático, a depender da situação, a maneira como você reage a ela muda, dependendo do câmbio (paradigma). Embora conceitos semelhantes permaneçam os mesmo, por exemplo a interação com o volante.

Por ora tenha em mente esses conceitos pois nos próximos poster varemos exemplos mais práticos e as coisas começaram a fazer sentido. Não se prenda apenas a essa abordagem, pois sim! é importante observarmos outros pontos de vista, e como última dica não tenha pressa em avançar, se não entendeu volta, rele com calma, consulta outras fontes e não deixa de seguir a gente e entra nos grupos da comunidade (os links estarão abaixo).

” Educação, Tecnologia e Linux “

Siga nos no Instagram:

@educadoresnolinux

@j.isaac.b.c

Acesse o grupo da comunidade no Telegram e no Facebook

comentários

Add a Comment