Como escolher o melhor sistema operacional para sua escola

Computadores fazem parte do dia a dia de diversas áreas e a educação sem dúvida é uma dela. Tarefas como a de uma diretoria/secretaria de uma escola exigem o uso de máquinas para emissão de documentos, preenchimento de relatórios, cadastros etc.

Outro setor que está presente em muitas escolas são o laboratórios de informática, que diferente do uso na secretarias estão mais ligado ao processo de ensino aprendizagem. Mas tudo isso passa por softwares, e o principal deles o Sistema Operacional.

Então qual sistema operacional escolher ?

O mais popular e o mais utilizado sem dúvida ainda é o Windows (mesmo que na versão 7 já descontinuada) há poucas escolas que utilizam alguma distribuição Linux, por muitos dos seus preconceitos bem difundido pela concorrência comercial que não gostaria de perder sua clientela para algo Livre.

Dentre eles, ainda mais raro de ser vem em escolas temos o MacOS, da Apple. Para primeiro começar essa discussão entramos de novo no ponto de vista ético.

Software também é pago, e assim como entrar em supermercado e roubar uma mercadoria é crime, falsificá-lo também é. Porém na maioria das vezes as pessoas nem sabem, mas utilizam dessas falsificações sem perceber. Mas pensando em mundo educacional, com pessoal com um grau de instrução maior, não se espera tal inocência.

Softwares como Word (Microsoft office) tem um custo de mercado, e é verdade que várias escolas utilizam essa suíte office sem nunca ter pago uma licença. Mas isso não tira o risco de um processo jurídico grave ocorrer. Do mesmo modo o Windows utilizado nas máquinas também são pagos, e estar com ele pirateado tem a mesma gravidade.

Isso não quer dizer que o Windows seja ruim para escolas, se fosse não seria utilizado, mas é caro e a menos que você pague por seus serviços você não estará fazendo a coisa certa. Olhando desse ponto de vista, entramos no mundo open com Linux, distribuições como Ubuntu, Mint, Debian, Fedora e outros, são as principais alternativas para se reduzir significativamente os custos.

A Variedade de distribuição também causa dúvida

Mas qual distribuição escolhes? O primeiro ponto é, pensar seus professores, e daí pensar na interface gráfica que você acredita que será mais fácil a migração. O segundo ponto é, quais equipamentos vocês tem , e o que deseja fazer no seu dia a dia.

Daí, pesquise o que tem mais drives para seus equipamentos, o que dá maior estabilidade e facilidade para quem usa. Nunca escolha um Linux mais fechado, a escola tem necessidade diversas então, o melhor sistema é sempre o que pode ser usado para tudo.

Ubuntu, Mint, e algumas remasterizações nacionais são ótimas para isso e muitas com suporte praticamente na palma da mão através do Telegram, como é o caso do BigLinux com interface próxima a do Windows por usar o KDE, e com um grupo muito ativo, outro é o Educatux que já vem com diversas ferramentas para educação.

Bom… A escolha é muito sua, mas antes de implementar o uso do sistema operacional escolhido, faça testes. Teste bastante e comprove a eficácia para todos os fins. Linux não é complicado, esse sem dúvida é o maior dos mitos pregados pelas pessoas.

Ficamos por aqui com esse artigo, pra não se prolongar muito, mas se você gostou, compartilhe com outros, se inscreva em nosso canal no Youtube e receba outros artigos exclusivos e em primeira mão na nossa newlaster na home do projeto acessodesign